O App na vida da gente

[facebook_like_button]

Pessoal estava pensando sobre o que está se tornando os aplicativos de celulares. Há pouco tempo atrás o celular já era uma coisa do outro mundo. Lembro quando comprei a minha primeira linha, na época era comprada da antiga Telesp Celular, aqui em São Paulo você se inscrevia e saia uma carta de habilitação, onde em posse dessa carta e de um aparelho analógico, (na época não tinha digital), era instalada uma linha de telefone em um pequeno aparelho móvel. Estamos falando de 1994, 1995. No Rio de Janeiro já existia esses telefones. São Paulo entrou depois devido a brigas para vender a tecnologia das antenas para a finada Telesp Celular.

1motorola-pt-550MOTOROLA PT550 – Um tijolo

Falar na rua era um negócio assustador. Os aparelhos pareciam tijolos de plástico ou controle remotos. Mesmo assim muita gente ostentava em suas cinturas aqueles aparelhos que mais pareciam pochetes eletrônicas. Com o tempo veio a tecnologia digital, os aparelhos foram diminuindo de tamanho. Mas a sua função principal era falar em qualquer lugar sem fio. Alguns ainda apresentavam alguns pequenos jogos e o antigo pager (também chamado de BIP) foi incorporado por esses novos aparelhos.

Motorola-StarTAC-Featured-Image-600x384Motorola StarTac – Um avanço devido ao tamanho diminuto.

Hoje temos pequenos computadores em nossos bolsos, capazes de colocar no bolso qualquer computador de 20 anos atrás. Com isso, veio a necessidade de desenvolvimento de programas para esses aparelhos super poderosos. Os famosos aplicativos, ou apps como o Steve Jobs cunhou em sua memorável apresentação de lançamento do iPhone.

Samsung-Galaxy-vs-iPhone-5-Comparison2

A Alcance está no mercado desde 1996, portanto viveu esses momentos tão históricos. Hoje podemos ver que nosso ramo é um ramo de inovação constante, somos obrigados a aprender coisas novas sempre. Se adaptar se tornou uma rotina. Uma rotina saborosa, porque a cada lançamento ou inovação apresentada, ficamos verdadeiramente eufóricos, loucos para colocar em prática aquela função nova.

Linguagens, já perdemos a conta de quantas línguas de computador já falamos e quantas ainda virão. Começamos com o DBase, Clipper, ASP, ASP.NET, PHP, Java, Javascript, Objetct C e C#. Olha quanta linguagem tivemos que aprender para nos manter no mercado. Mas desde a fundação sabemos que esse ramo não é para fracos, muito menos para fracos de memória.

A cada dia vemos aplicativos para diversas coisas, sempre com o intuito de facilitar a vida de quem os usa. Temos aplicativos para quase tudo. Mas os que fazem sucesso, não são aqueles que somente digitalizam um serviço ou atividade já existente, são os que inventam novas maneiras de usar as mesmas coisas que usamos diariamente, mas de uma forma mais fácil ou mais inteligente. O Whatsapp é um deles. Pegou a plataforma dos celulares (seus números, EMEI, etc…) e os classificou, não precisou criar um banco de dados ou novos códigos, usa os dados da linha telefônica do usuário. Via internet conecta o mundo inteiro de uma maneira simples, mas que as companhias telefônicas demorariam séculos para fazer a mesma coisa.

Acredito que quem está lendo não viva mais sem essas maravilhosas maquininhas pensantes.

Todos são beneficiados por essas tecnologias, as empresas usam os aplicativos porque com eles facilitam a vida de seus clientes. Além de criar uma sensação de modernidade, de exclusividade, tornando seu cliente um cliente especial. Porque há funcionalidades já desenvolvidas que permitem acesso ao cliente em duas vias. Ou seja o cliente entra em contato com a empresa e a empresa entra em contato com o cliente.

E isso é só o começo. A cada dia mais e mais barato vão se tornando essas pequenas máquinas, as conexões estão cada vez mais rápidas e baratas. Aliás estamos nesse exato momento iniciando uma briga contra as teles que querem usar o sistema de franquia e limitar o uso da internet, achamos que o caminho da internet não é por aí. A questão é que as teles ainda não encontraram um modelo de negócio para a venda de internet, para eles ganharem seu dinheiro. Precisam investir constantemente em infra-estrutura e não consegue repassar os custos para seus clientes. Pensando bem ainda estamos no começo de uma nova Era e por isso ainda estamos aprendendo, experimentando maneiras de se ganhar dinheiro com isso tudo.

Uma coisa é certa,  a nova onda já chegou, quem souber se manter em cima dela vencerá. É difícil, mas não impossível.

 

 

 

Follow me!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *